Time Lwart·03/11/2020·5 min

Rerrefino: processo de transformação

O rerrefino transforma o óleo lubrificante usado ou contaminado em óleo mineral básico, principal matéria-prima na produção de lubrificantes acabados.

Quase todo mundo fica ansioso para fazer 18 anos e ter independência pra finalmente poder dirigir por aí. Mas muitos esquecem que as responsabilidades de ter um veículo vão além das financeiras e se estendem, inclusive, às ambientais. Ao trocar o óleo do carro ou da moto, já procurou saber pra onde vai o produto retirado?

De acordo com Resolução nº 362 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), todo óleo lubrificante usado precisa ter um descarte correto para não prejudicar o ecossistema. Ainda segundo o documento, o rerrefino é a melhor alternativa para fazer a gestão desse tipo de resíduo.

ENTRA USADO, SAI TRANSFORMADO

O lubrificante é composto por 90% de óleo mineral básico e os 10% restantes são aditivos, que se degradam conforme utilizados. Em contrapartida, as propriedades da parte mineral são preservadas, o que permite o reúso infinitas vezes.

O rerrefino transforma o óleo lubrificante usado ou contaminado em óleo mineral básico, principal matéria-prima na produção de lubrificantes acabados. A tecnologia do processo LWART é tão avançada e similar a de uma refinaria de petróleo que o produto chega a ter as mesmas características e qualidade de um óleo de primeiro refino e, ainda, reduz a necessidade de utilizar um recurso natural não renovável para produzir lubrificante.

Durante a extração do petróleo, a cada barril são retirados 3% de óleo mineral básico, enquanto no processo de rerrefino, a cada barril de lubrificante usado é possível extrair cerca de 70% do óleo básico de alta qualidade.  

O PROCESSO NA LWART SOLUÇÕES AMBIENTAIS

O óleo lubrificante usado é coletado pela nossa frota em todo o país e, depois, levado para a rerrefinadora, que fica em Lençóis Paulista/SP. Todas as carretas que chegam à planta são analisadas individualmente e segregadas de acordo com a qualidade do óleo usado. O produto, então, é disposto em tanques e o processo de rerrefino alimentado de forma controlada pra preservar a estabilidade. 

A tecnologia de processamento da Lwart é dividida em duas grandes etapas: descontaminação e acabamento. Na primeira fase, os contaminantes como água, combustível e aditivos degradados são retirados por meio de um processo físico-químico que transforma o lubrificante usado em óleo básico bruto.

Nas etapas seguintes, o processo ocorre sem perdas e o óleo básico bruto é transformado em óleo básico neutro de elevada pureza e, assim, segue para a etapa do acabamento. Todo subproduto é reutilizado na eficiência energética da planta, reforçando a essência sustentável da Lwart Soluções Ambientais.

Comentários