Grupo Lwart Lwart Lubrificantes

Florestas de Eucalipto

Florestas de Eucalipto

A Divisão Florestal da Lwarcel tem como principal missão o abastecimento de matéria prima para a fabricação de celulose na unidade industrial de Lençóis Paulista. Para isso, produz florestas localizadas em mais de 30 municípios da região, aonde conduz um avançado processo de manejo florestal em plantios realizados em terras próprias, parcerias e também em programa de fomento. 

O manejo florestal dos plantios da Lwarcel  visa alcançar a máxima produtividade florestal, assegurando porém, a conservação da capacidade produtiva das terras e dos recursos naturais.

A Lwarcel entende que a melhoria contínua da produtividade e da qualidade de suas florestas depende, em grande parte, da condução permanente de pesquisas e experimentos na área de tecnologia florestal, por meio dos quais são obtidos novos conhecimentos e desenvolvidos novos produtos. Assim, os controles de qualidade, o melhoramento genético, o sistema de manejo, a conservação dos solos e o controle de pragas e doenças são áreas onde a Lwarcel realiza esforços, visando o aprimoramento tecnológico e, em consequência, o melhoramento contínuo de suas florestas.

Em 2006 a Lwarcel Celulose recebeu a Certificação FSC® (Forest Stewardship Council® - Conselho de Manejo Florestal) para o manejo de 17.000 ha de florestas plantadas de eucalipto e também para a cadeia de custódia do seu processo de produção.

Esta certificação atesta que as operações florestais da Lwarcel cumprem os padrões de manejo florestal estabelecidos pelos Princípios e Critérios do FSC® e são consideradas bem manejadas. Os principais aspectos considerados pela certificação são: responsabilidade ambiental, condições de trabalho, cumprimento da legislação vigente, compromisso social da empresa com a comunidade e garantia de continuidade dos negócios.

O certificado de cadeia de custódia garante o controle de origem da matéria-prima utilizada na fabricação da celulose e a rastreabilidade até o produto final.

Florestas plantadas no Brasil 

Segundo o Anuário Estatístico da ABRAF 2009 (Associação Brasileira de Produtores de Florestas Plantadas), o Brasil tem 6,6 milhões de hectares de florestas plantadas, área que equivale a 0,77% do território do País. Fonte de energia renovável de biomassa e de produtos ambientalmente corretos, as florestas plantadas recuperam áreas degradadas, conservam importantes ecossistemas e espécies ameaçadas de extinção e são responsáveis pela geração de empregos e de riquezas em áreas distantes de centros urbanos do País.


A Cultura do Eucalipto no Brasil



A SBS (Sociedade Brasileira de Silvicultura) disponibilizou em formato digitalizado o livro " A Cultura do Eucalipto no Brasil", para acessar entre no site: www.sbs.org.br

Clique abaixo e assista ao vídeo "Florestas Plantadas" produzido pela BRACELPA para apresentação dos benefícios da cultura do eucalipto durante a COP 15, que aconteceu em dezembro de 2009 na Dinamarca.


Silvicultura

A equipe de silvicultura é responsável pela formação dos plantios de eucalipto. Esta formação pode ser feita de três maneiras: por implantação, reforma ou regeneração. A implantação refere-se ao primeiro plantio de eucalipto realizado em área que anteriormente estava ocupada por outra cultura ou pastagem. A reforma é o plantio de mudas entre as linhas de um plantio já colhido, visando aumento de produtividade da área e em geral implicando em substituição de material genético. E a regeneração, também chamada talhadia ou condução de brotação, é a formação de uma floresta a partir da brotação das árvores colhidas. 

Na Lwarcel, a formação dos plantios é orientada pelo Planejamento Anual da Silvicultura. Este plano de atividades é elaborado a partir das definições de áreas a serem implantadas, reformadas ou regeneradas e de outras informações provenientes do relatório de áreas disponíveis para plantio resultando nas seguintes informações: 

- Programação das atividades
- Relatório de áreas por fase (idade)
- Plano de compra de insumos
- Plano de aquisição de terras
- Plano de Fomento
- Plano de produção de mudas
- Fluxo de caixa

Tanto a formação quanto a manutenção posterior dos plantios são cercadas de cuidados técnicos e operacionais, visando assegurar a alta produtividade, a minimização dos custos de produção e a manutenção das condições de sustentabilidade ambiental. Forte ênfase é dada ao monitoramento do trabalho realizado pelas equipes de campo, garantinfo o cumprimento das instruções de trabalho e atingindo os padrões de qualidade estabelecidos. 

As atividades de silvicultura dividem-se da seguinte maneira:




Colheita / Transporte
A colheita é planejada e executada visando a segurança do trabalhador e a redução dos impactos ambientais. As áreas a serem colhidas anualmente são definidas no Planejamento Anual da Colheita e para a definição das áreas a serem colhidas, bem como da sequência de corte, busca-se evitar a formação de grandes frentes de colheita em uma mesma região. Estas ações minimizam a exposição de grandes áreas de solo em uma mesma microbacia, os impactos sobre a paisagem e as perturbações na área de entorno. 

A colheita florestal é dividida em duas modalidades, sendo a colheita semimecanizada, que envolve as atividades de derrubada com motosserra, desgalhamento, traçamento, descasque e remoção da madeira; e a colheita mecanizada, que envolve as atividades de derrubada e processamento da madeira com o equipamento florestal denominado “Harvester”e a remoção da madeira realizada com o “Forwarder”.  Produz-se atualmente volumes anuais de 1.100.000 m3 cc de madeira para celulose e 70.000 m3 de madeira para energia.

O transporte da madeira até a fábrica é feito por caminhões especializados neste tipo de transporte, estes devem atender a legislação e às normas de segurança no trânsito.


Zoom


Melhoramento Gentico

Através da tecnologia de melhoramento genético, a empresa busca:


- a obtenção de indivíduos e/ou populações adaptados às condições de solo e clima da região.
- resistência à pragas e doenças.
- a melhoria da produtividade da floresta (volume de madeira).
- a melhoria da qualidade da madeira (densidade básica, rendimento em celulose, etc).
- a manutenção da variabilidade genética, garantindo assim a continuidade do programa de seleção. 

Programa de melhoramento:

A longo prazo, o melhoramento de populações é baseado em processos cíclicos de seleção. Esta seleção compõe-se de quatro fases principais: obtenção de material genético, avaliação, seleção e recombinação. 


A base de desenvolvimento deste programa está na utilização e ampliação da base genética para gerar e selecionar árvores cada vez melhores, adaptadas às condições de solo e clima da região, cada vez mais produtivas e mais adequadas tecnologicamente à produção de celulose. 


Para alcançar o melhoramento, são utilizadas as seguintes técnicas: formação de Áreas de Produção de Sementes (APS’s), a seleção de árvores superiores para clonagem e a produção de sementes através de polinização controlada.


O melhoramento genético permite, portanto, aumentar a cada geração, o número de indivíduos com as características desejáveis, visando sempre a melhoria da produtividade, adaptabilidade e qualidade da madeira das árvores plantadas comercialmente. Com isso, é possível reduzir o consumo de madeira e de produtos químicos no processamento da celulose, o que gera, em última instância, menores custos e menor demanda de área florestada.

 


Zoom


Fomento Florestal
O programa de fomento florestal iniciou em 2003, e até o final de 2009 já foram contratados mais de 5.009 hectares neste tipo de parceria. 


Para integrar o programa, a propriedade deve atender aos seguintes critérios:


- área de plantio mínima de 5 hectares para distâncias de até 40 Km da fábrica
- área de plantio mínima de 30 hectares para distâncias de até 90 Km
- área de plantio mínima de 50 hectares para distâncias de até 120 Km
- topografia que permita a mecanização das atividades de plantio e de colheita
- possibilidade de acesso para caminhões de transporte de madeira
- atendimento à legislação em relação às áreas de preservação permanente e de reserva legal
- apresentação de documentos como ITR, CCIR e Matrícula atualizada da propriedade.

Os contratos são elaborados para um período de sete anos. A empresa fornece as mudas e a assistência técnica, além de garantir a compra da madeira produzida a preço de mercado ao final do contrato. Em contrapartida, o proprietário compromete-se em vender 95% da madeira produzida, caso contrário, deverá entregar parte da madeira colhida a título de ressarcimento de despesas, em volume proporcional ao número de mudas fornecidas.

Os gastos com insumos e mão-de-obra para implantação e manutenção da floresta, são responsabilidades do proprietário, enquanto a colheita é realizada pela Lwarcel. 

Por meio do fomento, os proprietários rurais geram renda adicional, otimizam o uso de suas terras, de sua mão-de-obra e dos equipamentos disponíveis. As plantações agregam valor às propriedades e contribuem, em função dos esclarecimentos e exigências feitos pela Lwarcel, para o aumento da consciência ambiental por parte dos proprietários. 

Os interessados em participar do Programa de Fomento, devem entrar em contato com a Divisão Florestal da Lwarcel através dos seguintes telefones: (14) 3269-5080 ou (14) 3269-5083


Zoom


FSC

Em 2006 a Lwarcel Celulose conquistou a Certificação FSC® para o manejo de 17 mil hectares de florestas plantadas de eucalipto e também para a cadeia de custódia do seu processo de produção. O FSC® (Forest Stewardship Council® – Conselho de Manejo Florestal) é uma organização internacional sem fins lucrativos, integrada por grupos ambientais, sociais e produtores florestais, que trabalha para melhorar o manejo florestal mundialmente. Anualmente, a Lwarcel solicita o aumenta de sua área certificada através da inclusão de novas propriedades para apreciação da certificadora.

A certificação é um processo voluntário, ou seja, não existe uma legislação que obrigue a empresa a ter o certificado. Para a Lwarcel, a certificação florestal evidencia que suas florestas plantadas são bem manejadas e comprova o alto grau de comprometimento e responsabilidade, assumidos pela empresa com os seus trabalhadores, vizinhos, arrendantes, parceiros e comunidades locais.

O certificado de cadeia de custódia atesta a origem da matéria-prima proveniente de florestas bem manejadas e outras fontes controladas, e a sua condução até o produto final.

O FSC® credencia empresas certificadoras no mundo todo para realizar os processos de auditoria e certificação, baseados nos princípios e critérios do FSC®, e que atendem aos requisitos do tripé do desenvolvimento responsável: um negócio Economicamente Viável, Ambientalmente Correto e Socialmente Justo. A Lwarcel é auditada e certificada pela SCS, empresa certificadora norte-americana.

Os princípios e critérios do FSC® para uma gestão florestal responsável são:

Princípio 1: Conformidade com as Leis e Princípios do FSC

Princípio 2: Posse e Direitos e Responsabilidades de Uso

Princípio 3: Direitos dos Povos Indígenas

Princípio 4: Relações Comunitárias e Direitos dos Trabalhadores

Princípio 5: Benefícios da Floresta

Princípio 6: Impacto Ambiental

Princípio 7: Plano de Manejo

Princípio 8: Monitoramento e Avaliação

Princípio 9: Manutenção de Florestas de Alto Valor de Conservação

Princípio 10: Plantações

A Lwarcel conta com canais de comunicação sempre abertos para esclarecer suas dúvidas e ouvir o que você tem a dizer.

Ligue para 0800 709 1490 ou acesse o Fale Conosco no menu lateral.

Programa de Educação Ambiental
A  cada semestre, a Lwarcel abre suas portas para uma visita direcionada à arrendantes, fomentados e vizinhos de suas áreas florestais. Durante a visita, os participantes conhecem mais a fundo o Plano de Manejo da empresa, o trabalho realizado pela Lwarcel para conservação da biodiversidade e a importância da participação de cada um para evitar a caça, pesca e coleta de materiais florestais silvestres.


Zoom